Séries Addict

Dirty Sexy Money

Posted on: setembro 30, 2007

Poder, privilégio e dinheiro de família são um coquetel volátil. Esse é o mote da nova série da ABC, Dirty Sexy Money, que nos apresenta a sórdida, bela e rica família Darling, e ao advogado Nick George cujo pai que acaba de morrer os serviu a vida inteira, e que aos poucos vê-se embriagado pelo coquetel Darling e seduzido para o furacão que é o cotidiano do clã, apesar de sua experiência passada e seus valores de homem de família surgirem como uma defesa entre ele e os incautos Darlings.
Como uma verdadeira empresa multinacional, os Darlings são cheios de braços, na forma de herdeiros, que tocam as mais diversas camadas de poder. Enquanto o patriarca controla o Império, os negócios, o dinheiro, o filho mais velho Patrick está a beira de uma candidatura ao Senado, o filho Bryan é um Reverendo, e os outros três filhos, Karen, Juliet e Jeremy vivem uma vidinha de celebridade, alimentando a indústria do entretenimento com um pouquinho mais de mediocridade. Mas não são apenas os três últimos que se alçam pela imprensa. Célebres, os Darlings são consumidos avidamente em toda sua soberba e futilidade.
Os Darling são um fetiche. O fetiche de toda uma sociedade de consumo globalizada, em seu todo. Talvez os dois conceitos de fetiche mais usados sejam o de Freud, o fetichismo sexual e o de Marx, o fetichismo de mercadoria. Com Marx temos a atribuição à mercadoria de uma valorização que transfere a cobiça do objeto diretamente para o seu possessor. E com Freud temos a transferência da cobiça sexual para um objeto ou uma parte do corpo, ou uma prática, que assumem em si todo o valor erótico e servem como um repositório do desejo.
Eu não sou psicóloga nem nada, e não tenho bases científicas probatórias pra dizer isso, mas me parece que o dinheiro tornou-se o grande fetiche sexual das sociedades, unindo o fetichismo de Freud com o fetichismo de Marx em uma coisa só. O dinheiro como o símbolo mais palpável e canalizador mais conhecido e supostamente mais rápido para o prazer imediato. E somado a isso tudo, as imagens associadas ao dinheiro, as Paris Hilton e Juliet Darling da vida, que sem nada de real a acrescentar apenas representam um objeto de desejo. Em certo ponto deste episódio, a personagem supracitada diz à mãe:
“Eu quero ser um ser humano.”
E obtém como resposta:
“E um dia você será um. (…) Mas não hoje.”

Porque hoje ela é apenas mais uma miragem, com todo o seus status e superficialidade. Esta última latente em quase todos os membros da família Darling. Tendo todo o dinheiro que se pode ter, eles apontam seus fetiches em outras direções. Em meio ao luxo e a extravagância, eles canalizam seus desejos para o sexual, ou para o trabalho, ou para o amor, ou para a mais ridícula das crises existenciais. Se por um lado Dirty Sexy Money pode ser considerada convencional por alguns, por outros (eu, entre eles) ela pode ser vista como um retrato cínico dos objetos de consumo cultural da sociedade capitalista, os ricos, com sua vida fabulosa e ociosa, e interpretados aqui com competência por um elenco extremamente carismático.

1×01 – Pilot – 8 (MPV: Jill Clayburgh, Gleen Fitzgerald)

Anúncios
Tags:

8 Respostas to "Dirty Sexy Money"

Oieeee!

Seja muito bem vinda!

Si

vou dá uma conferida na série

eu tenho uma teoria que o mundo dos seriados já viveu sua época de ouro e esses próximos anos servirão para comprovar o que eu digo ou para a TV se reinventar(coisa que Sorkin propõe a cada episódio de Studio60). Vamos ver no que dá. abraços!

huum…blog de séries…preciso comentar!
hehe…
neste momento estou baixando Dirty Sexy Money via torrent (baixando por torrent pela primeira vez…sério)

li seu post mais por cima pq ainda não vi a série, depois que ver volto aqui e leio…to add seu blog nos meus links, pq falar sobre séries, e sobre séries novas?ele tem futuro…hehe

Acho que só eu não gostei desta série, risos.

Thais, fiz um post no Poltrona.TV anunciando seu blog. Parabéns!

Obrigada, Si e Ale. Marcelo e Paulo, espero que gostem de Dirty Sexy Money e que voltem sempre. Bjs.

Oi Thais!
Bem vinda ao maravilhoso mundo dos blogs de séries! Já assinei o feed e vou acompanhar teus textos.

Quanto à Dirty Sexy Money, eu adorei! Achei inteligente e divertida, uma das melhores estréias deste ano.

Abração!

Por que estão repetindo os capítulos?

A série está de férias, Marilia. Não tem mais episódios inéditos para exibição.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Categorias

Comentários

luiz augusto em The Day of the Triffids
karina em Much I Do About Nothing…
andreia em Eles estão voltando…

Blog Stats

  • 173,144 hits

Todas as atualizações do seu blog favorito

Me Adicione no Technorati

Add to Technorati Favorites
%d blogueiros gostam disto: