Séries Addict

There’s No Place Like Home

Posted on: maio 18, 2008

Às vezes é mais fácil olhar para o outro lado. Fingir que não está vendo. Assistir ao flashfoward de There’s No Place Like Home foi como assistir várias pessoas olhando para o outro lado. Foi querer gritar com eles, perguntar porquê Jack olhava para o outro lado, ignorando os demais sobreviventes, não contando ao mundo sobre eles. Foi não entender aquele contingente de jornalistas pactuando com aquela mentira óbvia, deixando-se ser enganados e ajudando os Oceanic 6 e seja lá quem está junto com eles nessa a espalhar àquela versão constrangedora da história para todo o mundo. Se qualquer miséria estiver acometendo qualquer um daqueles não foram resgatados, acho que é seguro dizer que é um pouco culpa de todo mundo. E o pior, grande parte da culpa parece ser daquele que meros sete dias antes agia como herói, como messias, Jack Shepard.
Só que se não sabemos ainda em quê condições os sobreviventes que ainda estão na Ilha estão vivendo, sabemos que aqueles que saíram estão condenados. Tirando Sun, que precisava sair da Ilha para dar alguma chance de vida á sua filha, ninguém ali tinha motivo para sair. Sabiam muito bem do quê os aguardava do lado de fora. Suas vidas jamais foram perfeitas. E com o tempo devido ficarão ainda piores. Isso porquê o lar mencionado no título sempre foi um lugar onde os protagonistas foram rejeitados, machucaram e foram machucados, muito mais do que na Ilha. Se não tiveram capacidade para ver a extensão do erro que cometiam, talvez estejam merecendo toda a dor que sabemos que passarão. Só falta determinar o quão ruim foi o erro dos Oceanic 6. São eles apenas reféns de uma situação imprevista ou há realmente uma problemática de fundo egoísta (o querer sair da Ilha a qualquer custo)?
Quando o episódio passado acabou, eu achei que havia uma certa probabilidade de que minhas especulações se confirmassem. Sayid tiraria um grupo chave da Ilha e os deixaria no cargueiro ajeitando as coisas para a chegada dos camisa vermelha e alguns principais, mas a Ilha seria movida e eles não conseguiriam encontrar os demais sobreviventes. Só faltava descobrir o quê aconteceria a Desmond e Michael. E porquê os Oceanic 6 contariam aquela mentira descarada (não falei que era uma especulação à prova de falhas).
Mas esse episódio virou tudo do avesso. Eu sequer consigo imaginar como as coisas foram de onde estão agora para onde estão no futuro. De Jack teimosamente entrando na floresta para ir atrás do helicóptero, com seus pontos se abrindo, sua vida estando em risco, só para salvar os sobreviventes, para ele repassando a mentira com os outros resgatados de maneira quase didática e um tanto persuasiva. De Kate e Sayid nas mãos dos Outros, para eles saindo da Ilha. De Sun e Aaron no cargueiro cheio de explosivos acompanhados de Jin, Desmond e Michael, para um futuro onde uma Sun em choque termina retornando a Coréia sozinha. O episódio também trouxe algumas respostas. Já sabemos como Jack descobriu que Claire era sua irmã. Já sabemos como Sayid reencontrou Nadia. E mais algumas coisas. Mas no fim, deu para perceber que esse episódio, apesar de excelente, foi apenas uma preparação. Uma preparação para finale, para a verdade finalmente, e para novas perguntas.

Anúncios
Tags:

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Categorias

Comentários

luiz augusto em The Day of the Triffids
karina em Much I Do About Nothing…
andreia em Eles estão voltando…

Blog Stats

  • 173,207 hits

Todas as atualizações do seu blog favorito

Me Adicione no Technorati

Add to Technorati Favorites
%d blogueiros gostam disto: