Séries Addict

Wilson’s Heart

Posted on: maio 21, 2008

Wilson\'s Heart House Season Finale

Amizade é, supostamente, uma via de duas mãos. É um relacionamento que envolve estima, afeição, respeito e lealdade mútuas. Mas a realidade é que essa reciprocidade nem sempre apresenta-se em níveis iguais, ou de formas semelhantes, ou sequer está lá. Amizades são difíceis. Enlouquecedoras, em ocasiões. Mas valem a pena. Aquele contato humano, por mais desafiador e problemático que seja, pode ser a única coisa separando um indivíduo da solidão. Da completa alienação, do vazio. Pode doer, mas é melhor que não sentir.
Por quê eu senti a necessidade de falar sobre isso? Porquê é sobre isso que é Wilson’s Heart. House é um sujeito tão difícil de se lidar, que é difícil se imaginar sendo amigo dele. Ele é honesto demais, sarcástico demais, e parece fazer um esforço constante para manter qualquer um longe de seu coração. Ainda assim, Wilson e Cuddy se mantém ao seu lado através dos anos. Eles levam pancadas, e House já os tratou como se não se importasse em lhes causar sofrimento, mas eles continuam lá. E Wilson, roubando um pouco de Grey’s Anatomy, é a pessoa do House. É com quem ele fala, é sempre a primeira pessoa que ele procura, é a pessoa em quem ele mais confia. E até aqui, apesar de todas as coisas, isso era mútuo.
Esse episódio não foi sobre House, foi sobre Wilson. O coração dele, mais precisamente. Foi um episódio de sentimentos, estranhamente, porquê House dificilmente é sentimental (não num sentido melodramático, mas de sentimentos mesmo). Aonde os sentimentos de Wilson iam, House ia, e a trama ia. Seu desespero, seu medo, seu amor, provocavam algo em House, que forçava a mão em lugares onde ele nunca antes forçou a mão. House parecia culpado, mas como não estaria? Ele feriu seu melhor amigo de morte, e de alguma maneira acho que quando isso acontece, podemos sentir as coisas se desmoronarem. House nunca esteve tão vulnerável, porquê Wilson nunca esteve tão vulnerável. A previsão do ódio que Wilson sentiria o manteve em coma. Mas até mesmo seu subconsciente concorda, ele mereceu.
Ao ver o quê aconteceu na noite da batida do ônibus e vermos as cenas em que Wilson, convencido por Cuddy, acorda Amber e se despede, eu tenho que concordar também. Não vou começar a odiar House por isso, mas ele age de forma egoísta e agora isso matou a mulher que Wilson amava. House chegou a algumas conclusões bem dramáticas enquanto em coma. O destino deu-lhe um belo tapa na cara, e se agora ele não mudar, não muda nunca mais (mas se ele virar bonzinho e feliz, paro de ver a série, seriously).
Se pensarmos direito, uma coisa que os três protagonistas da série tem em comum (por isso, é aceitável que haja uma empatia) é que são auto-destrutivos. House, Wilson e Cuddy, todos os três encontram uma maneira de sabotarem a si mesmos. E a principal delas é justamente serem amigos um dos outros. Ou talvez eu esteja completamente errada e deva parar com minha psicologia de botequim. Amizades são complicadas.

Anúncios

4 Respostas to "Wilson’s Heart"

thata,

concordo quase em tudo na sua review
mas discordo de vc de nao querer ver House mudado
claro que ele n vai virar um santo, ninguem muda tanto assim, mas pow, falando em geral, as pessoas tem que parar de se prender a isso, gosta dos personagens de uma forma e nao quer que eles mudem de jeito nenhum. eu acho q House sempre foi sobre mudança, alias, pelo q lembro, ja teve gente q ja abandonou a série bem antes por achar q ele n é o mesmo da primeira temporada e tals. eu acho q ta na hora de House se tornar responsável e se possivel respeitar pelo menos seus unicos amigos. e como costumo dizer, as séries são sobre mudanças, se for pra House continuar sendo o mesmo sempre, prefiro q a série acabe, pelo menos eu, odeio ficar vendo mais do mesmo.

Paulo, eu não sou contra mudança não. Eu sou contra ele ficar do jeito que ficou no começo da terceira temporada, quando a perna dele tava boa e ele ficou completamente diferente. Eu acho que seria bom ele criar um mínimo de respeito por Wilson e Cuddy, ele mostrar que é grato pelo apoio incondicional deles.

A morte da Amber foi um conjunto de situações, não dá pra culpar totalmente o house pq se ela não tivesse tomando akele remedio não morreria, eu acho q não há culpados e o wilson vai encarar assim a situação

House não vai mudar – agora ele tem mais um motivo prá seguir infeliz. Tem consciência que magoou seu melhor amigo Wilson, que não salvou quem ele mais “devia” pois era alguém por quem ele tinha “algum” sentimento (Amber), e talvez carregue novas seqüelas, talvez piores que a eterna dor na perna.

Acho que vem por aí um House muito mais amargurado, muito mais obsessivo em curar seus(?) pacientes e muito egoísta. Egoísmo convertido, na verdade é um grande medo de gostar das pessoas.

Só torço prá eles acharem o “ponto” perfeito da equipe. Gosto quando todos aparecem, principalmente o time original.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Categorias

Comentários

luiz augusto em The Day of the Triffids
karina em Much I Do About Nothing…
andreia em Eles estão voltando…

Blog Stats

  • 173,207 hits

Todas as atualizações do seu blog favorito

Me Adicione no Technorati

Add to Technorati Favorites
%d blogueiros gostam disto: