Séries Addict

Being Human – Episódios 1 e 2

Posted on: fevereiro 5, 2009

Being Human é a nova série da BBC, cuja trama é centrada em um vampiro, um lobisomem e uma fantasma que vivem juntos. Normalmente, esse não é o tipo de sinopse que me faz sair correndo para ver uma série. Mas “homem que é atropelado e vai parar no passado” também não é, e Life on Mars ainda se provou uma série brilhante. Então o fato da emissora britânica estar com crédito comigo depois da fantástica produção estrelada por Gene Hunt (e o spin-off do qual eu gosto muito), somado ao fato da série ter ganho legenda em português, me deixou curiosa.
Eu assisti e adorei. Esqueça os filmes trash do gênero. A série sobre o trio supernatural fazendo de tudo para conseguir algum senso de normalidade e humanidade não é do tipo tão ruim que é boa. Ela é boa é pronto. O roteiro é impecável e a direção faz um trabalho muito bom, a fotografia é maravilhosa e a trilha é muito boa. E os atores Russell Tovey, Aidan Turner e Lenora Crichlow são competentes (especialmente os dois primeiros).
Russel interpreta o lobisomem, George, que foi atacado e transformado há dois anos atrás. Com isso, ele largou família, amigos e sua noiva. Ele trabalha em um hospital e mora com Mitchell, um vampiro, na casa onde morreu Annie, que agora habita o local.
No primeiro episódio a trama mais importante é a de Mitchell, que obviamente tomou a decisão de parar de tomar sangue humano e como todo viciado, sofre com a abstinência e os desejos contínuos. O quê acaba fazendo com quê ele ataque uma das enfermeiras do hospital em que ele e George trabalham, Lauren. Apesar de ser um pouco clichê, a maneira sombria como tudo é conduzido torna a storyline verdadeiramente interessante. E algo me diz que os vampiros estão planejando uma espécie de guerra, pois Herrick (que parece ser o vampiro mais velho e em alguma extensão, o chefe) manda Mitchell escolher um lado. E ainda tem Lauren, que transformada, faz o papel da ex obsessiva e descontrolada.
Annie também tem um pouco de destaque, com seu ex-noivo aparecendo na casa para conhecer seus inquilinos, e a deixando desconsolada por ele não vê-la e ainda por cima, estar com outra mulher. Até agora, porém, Annie é a personagem mais sem graça e menos complexa.
George, apesar da trama sobre não ter um lugar para fazer sua transformação no piloto, só vêm a ficar sob os holofotes mesmo nesse segundo episódio, que é praticamente todo centrado nele. Um outro lobisomem aparece e com isso, George aprende a aceitar sua condição. É um episódio dedicado ao desenvolvimento do personagem, e consegue ser tocante, assustador e engraçado ao mesmo tempo.
A condição dos personagens é só algo a mais. A série é mesmo sobre relacionamentos. Sobre medos internos e externos. Sobre perda, dos outros e de si mesmo. Sobre auto-aceitação. Sobre amizade. Basicamente, sobre ser um jovem adulto. E é apesar de ter várias séries por aí sobre o assunto, Being Human consegue ser diferente. E consegue ser excepcional. Então eu recomendo a quem ainda não conferiu, que corra para ver imediatamente.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Categorias

Comentários

luiz augusto em The Day of the Triffids
karina em Much I Do About Nothing…
andreia em Eles estão voltando…

Blog Stats

  • 175,738 hits

Todas as atualizações do seu blog favorito

Me Adicione no Technorati

Add to Technorati Favorites
%d blogueiros gostam disto: