Séries Addict

Posts Tagged ‘Freedom

Shonda Rimes é muito inteligente. Ela ás vezes comete burradas colossais, e deixa Grey’s descambar para o melodramático de uma maneira quase fisicamente dolorosa de assistir, mas quando ela acerta, ela acerta mesmo. E um dos maiores acertos de Shonda foi introduzir a terapeuta à trama. Meredith tinha chegado ao cúmulo de ser tão complexa, que ninguém conseguia entendê-la. E o comportamento dela ficava parecendo infantil e chato. Dar uma justificativa para esse comportamento e um motivo para sua protagonista seguir em frente foi a melhor coisa que Shonda já fez.
Outra coisa boa que Shonda fez foi desistir de fazer a Yang deprimida, porquê simplesmente não combina. Ela ter ficado mal no dia que soube do Burke tudo bem, mas eu achei honestamente que depois daquele discurso ela se levantaria no dia seguinte decidida a lutar. Demorou, e precisou que a Meredith emprestasse o Pager Brilhante pra ela, mas Yang mostrou a que veio. E descobrir através da Lexie que ainda por cima ela é dislexia só mostra que apesar de todos os dramas de Izzie, George e Meredith, a guerreira da equipe é mesmo ela. Fez muito bem vê-la colocar Hahn em seu lugar, porquê eu ela não é nenhuma residente bobinha. Ela fazia as cirurgias do Burke! Ela vendo que não quer se tornar como a Hahn e decidindo ensinar Lexie também foi um ótimo amadurecimento da personagem, apesar de que entendia o lado dela. A presença de Lexie no hospital deixava Meredith, sua melhor amiga, infeliz. E não importa o quanto a Yang seja diferente das demais garotas, ela ainda é uma em essência, e garotas sempre protegem suas melhores amigas.
Lexie por sua vez deixou de ser tão irritante e tão obcecada pela irmã que não quer nem saber dela. Tá, que teve aquele discursinho ridículo de “Eu te amo mesmo que você me odeie”, mas pelo menos ela não está se comportando mais como um cachorrinho carente, que era exatamente o que o Derek costumava fazer (a cara dele diz tudo…), e que afastava a médica ainda mais.
A trama de Karev e Rebecca teve um fim comovente. Eu senti muito por ele, por tudo que ele que teve que passar por se sentir responsável por ela. E senti muito por ela, por acabar daquele jeito, internada em uma clínica psiquiátrica e completamente sozinha. Mas do jeito que estava os dois realmente não podiam ficar. A Izzie voltou a ser ela mesma. Eu tenho minhas dúvidas se ligar para o Alex de hora em hora era a maneira certa de tentar ajudar, mas a sua decisão final de internar Rebecca foi certa. Ela fez o que deveria como médica. Da última vez que ela pensou com o coração ao invés de como médica tudo deu errado. Denny morreu e ela quase definhou no chão do banheiro. E aí houveram todas as burradas subseqüentes.
As demais tramas foram boas, mas nada que eu queira muito comentar. Callie finalmente ficou com Hahn, Bailey finalmente delegou algum trabalho para poder ficar com a família, o Chefe finalmente conseguiu ser aceito de volta pela esposa, George finalmente conseguiu a chance de refazer o teste para se tornar residente. Agora que muitos problemas foram tirados de campo e algumas coisa interessantes foram introduzidas, vamos ver como ficará a vida no Seattle Grace.


Categorias

Comentários

luiz augusto em The Day of the Triffids
karina em Much I Do About Nothing…
andreia em Eles estão voltando…

Blog Stats

  • 197.404 hits

Todas as atualizações do seu blog favorito

Me Adicione no Technorati

Add to Technorati Favorites