Séries Addict

Posts Tagged ‘Mitchel Loeb

O último episódio de Fringe antes do hiato, Safe, foi simplesmente o melhor de toda a temporada. E eu tinha expectativas de que Bound, sendo sua continuação, fosse ser igualmente fantástico. Mas não foi assim. Bound tem seus méritos, mas tirando o seqüestro de Olivia e o envolvimento do agente Loeb, é como se todas as demais peças do quebra-cabeça tivessem sido deixadas de lado. E apesar de eu entender que eles tem até o final da temporada para mostrar mais coisas e resolver tudo, fiquei um pouco decepcionada. Depois da excelente seqüência de episódios sombrios e intrigantes em que Fringe vinha desde The Equation, Bound parece terrivelmente superficial.
A abertura, com Olivia no cativeiro levando a injeção na espinha e depois escapando foi excelente. Até me fez lembrar de Sydney Bristow em Alias. Mas me pareceu que acabaram com a questão do seqüestro rápido demais simplesmente por não saberem como conduzir a estória sem Olivia. E está aí justamente algo que seria interessante eles tentarem: um caso sem Olivia. Já pensaram Broyles e Charlie tendo que lidar diretamente com Peter e mais importante, Walter? Seria no mínimo engraçado.
E a maneira fácil como toda a situação do rapto acabou me pareceu tão idiota quanto a tentativa de fuga de Olivia em Safe. Simplesmente não consigo engolir as ações dos envolvidos e no final eu fiquei simplesmente confusa, mas já chego a isso. Eu li em uma outra review (acho que foi a do Sepinwall) que esse episódio tinha que ser um pouco mais didático e fácil de seguir que os demais porquê era o primeiro pós- American Idol. Mas eu não acho que quem nunca assistiu Fringe teve uma idéia clara de como funciona a série a partir de Bound. A dinâmica com Peter, Walter, Olivia e Astrid nem está tão presente, a Massive Dynamics não aparece, e quem não conhecia ou lembra de Loeb (e eu não me lembrava) deve ter boiado por um tempo.
O agente que foi mandado para investigar a divisão e que ficou pegando no pé da Olivia por vingança causou muita pouca tensão, e para piorar Broyles nem fez nada de útil. A irmã de Olivia só serviu para a Anna Torv poder interpretar a Olivia um pouco relaxada e feliz, mas fiquei com a impressão de que ela vai abandonar a filha com a irmã. E isso pode ser uma boa trama, ou pode ser péssima.
Senti falta de John, da Nina Sharp e do carinha creepy que ordenou o seqüestro de Olivia antes de fugir da prisão, o quê me leva de volta a minha confusão. Para mim com toda aquela estória de vírus e depois de chegarem a conclusão que para quererem matar dois proeminentes imunologistas seria alguém estar planejando uma epidemia, quando Loeb diz que salvaram Olivia a primeira coisa que se passou pela minha cabeça foi ‘Vacina. A injeção na espinha deve ser algum tipo de vacina.’ Mas não entendo porquê o cara que estava preso (me desculpem, mas realmente não me lembro o nome) iria querer salvar a vida de Olivia.
Então, Bound para mim foi um episódio que não fez muito sentido no geral. Não tem um roteiro terrivelmente ruim, a direção tem um ritmo muito bom, as atuações não comprometem (nem a de Anna Torv) e se sustentam bem, e enquanto durou o episódio prendeu minha atenção. Mas quando ele acabou, eu percebi que não gostei.


Categorias

Comentários

luiz augusto em The Day of the Triffids
karina em Much I Do About Nothing…
andreia em Eles estão voltando…

Blog Stats

  • 199.026 hits

Todas as atualizações do seu blog favorito

Me Adicione no Technorati

Add to Technorati Favorites